segunda-feira, 12 de outubro de 2009

EX- Combatentes

NOVA LEI SUPLEMENTOS DÁ CHUVA DE PROTESTOS:

ANTIGOS COMBATENTES RECLAMAM JUNTO DAS ASSOCIAÇÕES E DO MINISTÉRIO DA DEFESA.

Milhares de antigos combatentes foram confrontados no início deste mês com a redução dos suplementos de pensão.Em causa está a entrada em vigor da nova lei que restringe o complemento a um montante máximo de 150 euros por ano.Inconformados com a situação,muitos ex-combatentes reclamaram junto do Ministério da Defesa e das associações.
Há uma chuva de cartas.Muitos combatentes foram apanhados de surpresa e sofreram reduções nos suplementos entre 50 a 70 euros ,afirma José Nunes, presidente da associação dos Combatentes do Ultramar.
O Ministério nega ter recebido qualquer queixa sobre o valor dos suplementos, mas José Nunes garantiu ao CM que contactou o Ministério,ainda que informalmente, para relatar o descontentamento dos antigos combatentes:Telefonei ao departamento de apoio aos antigos combatentes para reclamar da situação e disseram-me que estava a receber muitas queixas.Devido a constrangimentos financeiros,o Governo decidiu atribuir os suplementos com base no tempo de serviço.Por isso, criou três escalões:75 euros (até 11 meses)100 euros entre 12 e 23 meses);150 euros (mais 24 meses).Mas as alterações implicam segundo o CDS-PP,um corte drástico nos suplementos (ver caixa).O CM-questionou , sem sucesso, o Ministério sobre o número de ex-combatentes cujo suplemento foi reduzido.O Ministério sublinhou apenas que o universo de beneficiários aumenta substancialmente,e que o sistema é mais justo e financeiramente sustentável.Ministério sublinha que se trata de um sistema mais justo.

7 comentários:

Álvaro disse...

Quem tem o que merece não pode reclamar.

Joaquim Angelo disse...

Amigo Alvaro compreendo a sua ideia cada um só come daquilo que semeia...
Obrigado pela visita

Álvaro disse...

"Há sempre alguem que resiste,
há sempre alguem que diz não".

Os ex-combatentes resistem, os governantes (1975-2009),dizem não.

No melhor pano cái a nódoa, a vida tem destas coisas, quem diria que aqueles versos outrora vangloriados p´los mesmos ..... (1975-2009) e seus squases venham agora a propósito? Mas por muito que custe só há uma conclusão a tirar, com gente desta a governar, tudo o que se possa dizer, escrever, reclamar, solicitar, apelar, sugerir, implorar, alertar, etc.. etc.. etc.. , é chuver no mulhado, cai tudo em saco roto.

Joaquim Angelo disse...

Amigo Alvaro este sículo vicioso já dura há 35 anos, e lá diz o ditado agua mole em pedra dura tanto bate até que fura.
O mesmo diz a canção eles com tudo e não deixam nada.
A teimosia de alguns ignorantes deste País também têm os dias contados e mais depressa do que eles imaginam...

Joaquim Angelo disse...

Amigo Alvaro os seu comentários estão publicados no meu blogg, também respondi ao meu amigo,tal como respondo neste momento:Conheci muito bem essa lagoa no Toto que éra o local aonde os negros iam lavar a nossa roupa, assim como conheci bem a base aérea que me fala, porque estive lá algumas vezes pelo facto de lá ire visitar dos amigos do meu concelho, o António Augusto e o Beleza, quanto ao oficial que me fala não o conheci, porque a minha estadia no Tôto foi no ano de 1966 até meados de 1968, depois fomos par o Inga, caso leia toda a história do meu BLOGG ficará a saber mais um pouco.

Joaquim Angelo disse...

Alvaro Santos quanto ás esmolas que os ex-combatentes estão sujeitos é para mim uma autentica vergonha, porque os governantes deste País assim o permitem,porque há muitos ex-combatentes a passar mil e uma dificuldade por isso uma vez mais digo!Vendedores de banha da cobra há muitos...Vamos a eles...

Anónimo disse...

A minha comissão de serviço foi de 27 meses (Bat Caç 1875), e só recebi €112,00.
São bem gatunos ou não ?.
Como é que compran carros novos?