quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

O Correio Chegou.

Aos Ex-militares da C. Caçadores 1494.Meus ex-combatentes então que é feito de vocês?Venham ouvir ler o correio porque chegou ao Toto!Desta vez é o cabo escriturário que vai lendo o nome da rapaziada e não o sarzento dia como é habito.Hora venham que muitos de vocês vão ter noticias do Puto,Puto Portugal,dos Pais, das namoradas,ou das madrinhas de guerra!Por aonde andam estes ex-militares?
Então vocês não querem contribuir para a história do nosso batalhão?Para a história que fez parte da nossa juventude que passamos nestas andanças?Muitos de voz já sabiam ler, e só uma pequena percentagem não via uma letra do tamanho de Angola, por isso venham, ou caso não trabalhem com as novas tecnologias peçam ajuda a alguém afim de procurar pela vossa companhia de caçadores 1494!Dê-em noticias vossas,mandem-me historias,participam com fotos que eu aqui as publicarei:Digam aquilo que fizeram em África mesmo de uma maneira simples, e singela:Quem é que lérpou?Muitos não receberam correios e lá ficaram mais tristes!Bem sabeis que vos conheço a todos, embora tenha esquecido o nome de alguns:Na escadaria em primeiro plano lado esquerdo o russo que estava no bar a servir a cerveja a malta segundo o gasolinas porque estava no deposito dos combustíveis,na retaguarda o Amândio,a frente lendo o correio o cabo escriturário,e também o Santos mais conhecido pelo pica porque picava os dedos a rapaziada para se proceder ao rastreio,e o Estroina.Muitos outros cá em baixo a espera de novidades do puto...Para os que ficaram sem correio para a semana temos mais novidades da Metrópole.E não se esqueçam de guardar o correio dos colegas que se encontram em patrulhamentos no mato.Há quarenta e seis anos o correio já era distribuído por códigos postais e cada companhia tinha o seu atribuído, e mal me passava pela cabeça que vinha fazer essa formação assim que chegou a empresa aonde trabalhei Correios de Portugal.

4 comentários:

Malu disse...

Joaquim, gosto de histórias, principalmente as bem contadas e reais...
Quanto as cartas, tenho vontade de receber cartas de verdade até hoje, mas com os mails fica difícil...
Abraço,meu amigo

Anónimo disse...

É na realidade uma historia verdadeira e que de facto acontecia todas as semanas,no dia que havia correio estava-mos sempre na esperança de recebermos noticias essencialmente da família, porque devido ao isolamento tornava-se um ambiente de solidão...Bjs.

lusibero disse...

SEI que era assim! As notícias de casa davam alento maior a quem se sentia só, no meio da multidão de companheiros!
ABRAÇo de
LUSIBERO

Anónimo disse...

D.M Ribeiro Calculo que tenha conhecimento de alguns pormenores uma vez que teve conhecimento e que lidou com pessoas relacionadas com estes episódios...Episódios de guerra...Bjs Angelo